Circuito Alternativo – Rong He – Liberdade – São Paulo

Desde que chegamos em São Paulo, o bairro da Liberdade tem sido um dos melhores lugares para passear nos momentos de lazer. A feirinha da liberdade ainda vai virar um post bem bacana…os bazares japoneses, suco de pobá… a Liberdade é nossa Chinatown, um verdadeiro mergulho a cultura a um povo que já representa mais de 10% da população da cidade.
Alguns lugares já são clássicos do bairro e atrem um grande público pela bela mistura de comida boa, barata e em abundância. Estaremos mostrando algumas dessas preciosidades que a liberdade nos oferece.

O Rong He é um destes restaurantes. De fachada singela, é mais um destes lugares que ninguém pararia se não soubesse exatamente para onde está indo. O restaurante abre as 11:30, mas meio dia muitas vezes já tem fila de espera. Esses primeiros clientes em sua grande maioria são chineses e descendentes, que sempre vem em grande quantidade com mesas que normalmente passam dos 10 lugares. Com cardápio em mandarim e português, o restaurante é especializado em massas mas tem várias iguarias e clássicos da culinária chinesa.

Depois de 1 hora de espera nossa senha foi chamada e nos acomodamos bem no centro do salão. As mesas são bem juntas e privacidade na sua refeição é algo que jamais acontecerá. Para entrar no clima pedi uma cerveja chinesa Tsingtao Beer, fraquinha e sem muita personalidade.

Como as porções são realmente grandes, este é um restaurante para ir em grupos. São tantas as opções que só várias visitas para saciar a vontade, desde clássicos chineses até comidas exóticas. Outro dia que fomos lá comemos uma excelente entrada que era de alface refogado com molho de ostra, maravilhosa. Desta vez resolvemos pedir algo diferente e comemos uma salada de pepino e água viva. Meio avinagrada a salada era como um sunomono com a alga viva que era crocante e bem saborosa.

Mas o verdadeiro show do restaurante são as massas. Com a cozinha totalmente à mostra por um grande vidro é um espetáculo parar e ver o chef fazendo a massa fina na mão com movimentos rápidos e precisos. Sua perícia é realmente impressionante e só ver esse trabalho já vale a visita ao restaurante.

Inlcusive os guiozas são feitos na hora e de forma totalmente artesanal…

Pedimos duas porções de guiozas que foram para mim, os melhores que já comi na vida. A primeira porção foi de guiozas de camarão no vapor. De uma delicadeza única, estes quiozas eram extremamente leves e foram servido com uma porção de gengibre ralado.

e uma porção de guioza grelhado de carne de porco, sensacional!!!!

Como não poderíamos sair sem comer aquela massa feita na hora e de forma tão competente, pedimos uma opção com carne bovina. O restaurante serve um excelente yakissoba e diversas outras opções de massas frescas, já a massa feita à mão e ao vivo pelo chef é servida somente como Lamen, o verdadeiro lamen, nada a ver com miojo ou cup noodles…

Nestes roteiros alternativos muitas vezes aceitam somente dinheiro como forma de pagamento. Neste quesito o Rong He já está se adaptando aos tempos modernos com a opção de pagamento com cartão de débito e a contratação de alguns garçons ocidentais , uma experiência maravilhosa.

Rong He
Rua da Glória, 622-A – Liberdade – São Paulo

andreleiras

Cozinheiro, blogueiro e viajante!!! Amo viajar, gastronomia e tudo que a vida tem de bom!!!

2 comentários em “Circuito Alternativo – Rong He – Liberdade – São Paulo

  • 25 de junho de 2011 em 21:46
    Permalink

    super descriptivo o artigo…mas precos?
    Muitos blogs só contam a experiéncia, muito bem feita e enfeitada com fotos super bacanas,esquecendo da outra parte que a maioría e nos gostaríamos de saber, pra definir se cabe no bolso ou náo.

    Resposta
  • 26 de junho de 2011 em 04:28
    Permalink

    Alejandro, poucos blogs colocam os preços pois eles podem variar muito dependendo do quanto se come, do quê se come, do que se bebe e da variação dos preços pelo tempo…Em muito restaurante vc pode comer muito bem por 20 reais e comer melhor ainda por 200.
    O Hong He é barato… 30 reais por pessoa em média você faz uma boa refeição.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *