Encontro gastronômico na Serra – Parte 2 – Monte Verde

Depois da primeira leva de mezzes árabes o encontro já entrou no embalo… vinho, cachaça, grappa, tudo artesanal para brindar esse momento.
Nesse post quero fazer um agradecimento especial ao anfitrião Marcelo ( Mak) por ter cedido gentilmente algumas fotos já que as minhas ficaram turvas depois de algumas caipirinhas de tangerina. Será que a minha máquina ficou bêbada?

Enquanto alguns estavam na cozinha preparando mais alguns pratos, nosso querido amigo, excelente Chef Gard Manger e grande artista Milton Nisti começava a talhar uma abóbora moranga com cortes delicados e precisos dando forma a uma linda ave.

Em apenas 40 ou 50 minutos ele termina sua arte, feita de forma tão natural, como se realmente tudo aquilo fosse uma grande brincadeira, e era.
A pouco tempo, Milton mostrou toda sua técnica nos maiores talk shows do país como o programa do Jô Soares e do Ronnie Von. Vale a pena conferir as entrevistas no youtube…

Com o que sobrou da abóbora ainda deu pra fazer um castiçal para iluminar o ambiente…

Este é o artista trabalhando…

Mas como o ninguém ia comer a abóbora do Milton, voltamos a servir alguns acepites como esta tábua de frios armênios artesanais, feita de linguiças sujuk vermelha e preta, além de uma saborosa basturma, uma especie de carne seca e temperada com especiarias, principalmente a páprica.

E os pratos para a refeição principal começaram a ser servidos. Abaixo uma salada de quiabo que estava simplesmente divina, receita do Milton esta salada foi feita pelo Ivi, primeiro cozinheiro do restaurante do evento. Nesta salada o quiabo estava bem crocante, já que foi apenas branqueado, deixado na água fervente por alguns instantes e logo jogado literalmente em um balde de agua fria, conservando sua cor e não perdendo sua crocância. Maravilhoso.

Em seguida a Mujadra do Wiland, muito conhecida como o já famoso arroz com lentilha, servido com bastante cebola caramelizada, bem tradicional.

E o charutinho de uva, da Sônia, feito com carne de cordeiro moída na hora, pimenta síria, cominho e um toque de limão siciliano.

As carnes servidas foram um perna de cordeiro recheada com basturma e temperada com ervas de provence feita pelo Cláudio…

E uma bela porção de linguiça merguês frita, mais um embutido armênio, desta vez feito com carne de cordeiro, bem picante. No kebab salonu, restaurante turco que trabalhava em São Paulo servimos um kebab com esta linguiça…o meu preferido.

De sobremesa, comemos um Parfait de damasco coberto com marzipan de Pistache e um mahalabie com espuma de damasco. Apesar de que as duas sobremesas tinham damasco, os sabores estavam bem diferentes. Fechou a festa com chave de ouro.

Dia maravilhoso com pessoas especiais e uma gastronomia única, regada a muita alegria e diversão.
Vai um enroladinho de merguês com pão lavosh aí????

andreleiras

Cozinheiro, blogueiro e viajante!!! Amo viajar, gastronomia e tudo que a vida tem de bom!!!

Um comentário em “Encontro gastronômico na Serra – Parte 2 – Monte Verde

  • 10 de abril de 2011 em 23:06
    Permalink

    Inveja é uma palavra muito feia pra ser pronunciada, até porque de verdade eu não sou invejosa, mas a vontade de estar com vcs foi tão grande! Obrigada Andre por compartilhar o que eu não pude ver ao vivo!
    Amo vcs!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *